Marketing Político: a eleição de 2020 já começou e você não percebeu

Se você quer se eleger em 2020, sua candidatura já está atrasada. O sucesso nas eleições depende de antecipar as ações de marketing político e marketing eleitorado, fidelizando o eleitor antes que ele conheça outras opções
Antecipar comunicação e fortalecer a imagem antes das eleições é o segredo para o sucesso nas eleições - Foto: Elza Fiuza/ABR

As eleições presidenciais de 2018 provaram que a comunicação e a construção de imagem de um político ou candidato a um cargo público não devem começar junto com o início da campanha eleitoral oficial. Quem quer vencer precisa começar antes.

Como ganhar uma eleição para vereador com pouco dinheiro? CLIQUE AQUI e Participe da maior comunidade de dicas e tutoriais gratuitos de Marketing Político e Marketing Eleitoral. Descubra ANTES DE CONTINUAR NESTE ARTIGO!

Começar a campanha na frente dos concorrentes significa aparecer primeiro e aumentar as chances de fidelizar os eleitores, antes mesmo que esses eleitores possam pensar em escolher ou mudar de candidato.

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o segredo do marketing político e eleitoral da campanha de Jair Bolsonaro (PSL) não estava somente nas ferramentas utilizadas, como WhatsApp e sua presença em outras redes sociais como o Facebook ou o Twitter.

A antecipação da campanha eleitoral de Bolsonaro, que três anos antes da eleição, já discursava como presidenciável, rodava o Brasil em agendas de candidato e mostrava seu trabalho para as pessoas, foi o fator decisivo para ele vencer a corrida presidencial.

Quando os outros concorrentes foram definidos como candidatos de seus partidos e iniciaram suas campanhas, Bolsonaro já tinha conquistado boa parte do eleitorado de seu nicho, conservador e antipetista, além de ter construído sua imagem como a do “candidato da mudança”.

Essa antecipação da campanha garantiu a Bolsonaro, de acordo com pesquisas pré-eleitorais, como Datafolha e Ibope, média de fidelização de seu eleitorado entre 80% até 95%. Pessoas que diziam que iriam votar nele com certeza e não mudariam, mesmo meses antes da eleição.

Mesmo antes da campanha eleitoral na televisão, onde Bolsonaro contava com apenas 21 segundos por bloco, tempo bem inferior a Geraldo Alckmin, por exemplo, pautas como a segurança pública, mudanças no estatuto do desarmamento, contrário ao aborto e a ideologia de gênero já eram plenamente identificadas com ele. Só com ele.

Outros candidatos, com mais tempo de TV e exposição, tentaram utilizar parte dessas propostas em seus programas, mas justamente porque essas ideias já estavam identificadas com Bolsonaro dentro do eleitorado, os concorrentes não obtiveram sucesso.

O exemplo da campanha e do marketing político de Bolsonaro mostra que quem quiser ter sucesso nas eleições de 2020 precisa começar a comunicação com seus eleitores a partir de agora.

É claro que antes de tudo, o candidato a vereador ou prefeito precisa identificar seu público, conhecer seus desejos e anseios dos eleitores, criar propostas e soluções para os problemas e mostrar que é o cara, o único que pode representar essas pessoas.

A comunicação é passo seguinte para fazer tudo isso chegar aos eleitores e se converter em público fiel, logo, votos nas eleições.

Quer saber mais sobre marketing político e eleitoral? Veja vídeos com dicas, tutoriais e análises no meu canal do YouTube.

Leia outros artigos sobre marketing político para vereador e tenha ideias de marketing para campanha política

A eleição de 2020 já começou e você não percebeu

Como encontrar eleitores para a campanha de vereador

Marketing Político nas redes sociais: como criar e gerenciar páginas de candidatos?

Marketing Político: melhores posts para candidatos nas redes sociais

Quais são os melhores cursos de marketing político do Brasil?

Conheça os melhores profissionais do marketing político do Brasil

Sobre Lucas Pimenta 31 Artigos
Lucas Pimenta é jornalista formado pela Universidade Anhembi Morumbi e com especialização em Marketing Político e Campanhas Eleitorais pela Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP). Trabalha na Câmara Municipal de São Paulo, atuou ainda na Secretaria Executiva de Comunicação da Prefeitura de São Paulo e na Secretaria Estadual da Segurança Pública de São Paulo. Foi repórter ainda em jornais como Metrô News, Folha Metropolitana e Agora São Paulo.

24 Trackbacks / Pingbacks

  1. Marketing Político nas redes sociais: como criar páginas de candidatos no Facebook, Instagram e Twitter?
  2. Marketing Político: melhores posts para candidatos nas redes sociais
  3. Marketing político: quais são os melhores cursos do Brasil?
  4. Marketing político e marketing eleitoral: qual a diferença?
  5. Marketing político no WhatsApp: como se comunicar com os eleitores?
  6. Como ganhar uma eleição para vereador com pouco dinheiro?
  7. 5 dicas para fazer um planejamento estratégico para campanha política
  8. Marketing Político: conheça os melhores profissionais do Brasil
  9. Marketing Político: como encontrar eleitores para a campanha de vereador
  10. 2 dicas imperdíveis de marketing para candidatos de oposição e situação
  11. Marketing Político: 3 erros do papel do vereador na campanha política?
  12. 3 ferramentas Google para ganhar uma eleição com pouco dinheiro?
  13. 3 ideias de marketing para campanha política no Instagram
  14. Como ganhar uma eleição com pouco dinheiro com 6 aplicativos
  15. 3 ideias de posts para fazer marketing político no Facebook
  16. E-book revela segredos para fazer marketing político no Instagram
  17. 3 motivos para usar o WhatsApp Business no Marketing Político
  18. Facebook: como ganhar uma eleição para vereador com pouco dinheiro?
  19. Como usar o IGTV para ganhar uma eleição com pouco dinheiro?
  20. 5 dicas para saber se conteúdo é bom e ajuda a ganhar a eleição
  21. Como empresas de redes sociais estão dificultando o marketing político?
  22. Três ações de marketing do Bolsonaro para utilizar em 2020
  23. Eleições 2020: vale a pena fazer transmissão ao vivo?
  24. Quais os políticos mais influentes nas redes e como se inspirar para 2020?

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*