Marketing político nas redes sociais 2022: conheça as novidades!

Falta pouco mais de um ano para as eleições de 2022 e muitas pessoas querem fazer Marketing Político nas redes sociais para vencer.

Mas essa área é muito dinâmica e o que valeu a pena em 2018 não necessariamente fará o mesmo sucesso em 2022.

Por isso, resolvi trazer as maiores novidades e tendências para você fazer seu Marketing Político nas redes sociais.

Se você ficar atento as novidades e utilizá-las da melhor forma, ficará ainda mais perto do sucesso e até poderá ganhar uma eleição com pouco dinheiro.

O novo Instagram no Marketing Político nas redes sociais 2022

Apesar de ter menos usuários que o Facebook no Brasil, o Instagram tem quase o dobro de interações e cresce 40% mais que a rede do mesmo dono, tendo ficado a frente do Face em downloads em 2020.

Mas, a grande novidade está nas mudanças anunciadas para o algoritmo do Instagram que valorizará mais conteúdos de entretenimento que rendam mais tempo de tela, em especial, vídeos curtos.

Por isso, se quer realmente tirar o melhor dessa plataforma, produza conteúdos de infotenimento, que divirtam, entretenham, emocionem as pessoas, mas também tragam narrativas e informação.

Tiktok vem aí!

O app mais baixado de 2020, acima de todos os outros, o TikTok também terá papel ainda mais fundamental no Marketing Político nas redes sociais em 2022.

Mas não basta ter um vídeo curto e postar lá.

Produza conteúdos nativos, com a linguagem da plataforma e aproveite os trends, ou seja, as modinhas, para encaixar sua narrativa.

Ou seja, use da ajuda que o algoritmo irá te dar para construir sua imagem.

Telegram também ganha espaço

Apesar de ainda estar longe da popularidade do WhatsApp, que seguirá importante, o Telegram foi o segundo app mais baixado de 2020.

Grandes players da política criaram seus canais lá, como Lula, Bolsonaro e Ciro Gomes, e isso já indica o quanto será essencial atuar nesse mensageiro.

Afinal, o Telegram conta com ferramentas incríveis que o WhatsApp não tem, especialmente, na distribuição de conteúdos em grupos, mas de forma organizada, sem confusão e em promoção de interatividade.

Por isso, não fique de fora do Telegram, porque ele cresce e conta com armas que o WhatsApp ainda não tem.

Big Data e Small Data

Captar, armazenar e processar dados para tomar decisões estratégicas em uma campanha eleitoral não é algo novo, mas com ferramentas muito mais simples e acessíveis, isso será obrigação.

Todos os candidatos competitivos terão de fazer isso em maior ou menor grau para segmentar melhor suas mensagens e se aproximar de seus eleitores.

E aí? Já tem usado essas novidades?

Se quiser aprender mais, entre no meu canal do YouTube e assista aulas gratuitas de Marketing Político e aprenda a como ganhar uma eleição com pouco dinheiro.

Matricule-se no melhor curso de Marketing Político do Brasil!

Como ganhar uma eleição com pouco dinheiro? 2.0 está com inscrições abertas!
Curso