Quem ganha a eleição 2022 para governador de SP? Haddad, Tarcísio ou Rodrigo?

Quem ganha a eleição 2022 para governador de SP? Essa é a pergunta que muitos paulistas estão fazendo em todo o Estado de São Paulo com a eleição mais apertada das últimas décadas.

Pela primeira vez depois de Mario Covas, Geraldo Alckmin, José Serra e João Doria, o PSDB não parte como favorito. As pesquisas mais recentes mostram o candidato do PT, Fernando Haddad a frente, seguido pelo ex-ministro de Bolsonaro, Tarcísio Freitas, e o atual governador tucano, Rodrigo Garcia atrás.

Depois de disputar a eleição para a presidência, Haddad é o mais conhecido e tem o maior recall do eleitorado, por isso, está na frente, mas lidera também em rejeição, o que pode prejudicá-lo para um segundo turno.

Já Tarcísio disputa sua primeira eleição na vida e atrelando sua imagem diretamente ao atual presidente Jair Bolsonaro está crescendo, em especial, no interior do Estado, que é mais conservador.

Rodrigo Garcia, o atual governador, que assumiu o cargo após a renúncia de João Doria, tentando pregar o discurso despolarizado, de “nem Direita, nem Esquerda”, ainda não emplacou como o imaginado por sua campanha e os partidos que o apoiam.

Para ele ainda a resta a esperança de não ser conhecido, mesmo sendo o governador, e do contingente enorme de eleitores indecisos, segundo as pesquisas. Mesmo assim, com a fortaleza da polarização entre Lula e Bolsonaro, isso pode não significar nada.

Recentemente, gravei um vídeo com todo esse cenário, as estratégias utilizadas pelas campanhas, suas dificuldades e como Haddad, Tarcísio e Rodrigo Garcia podem fazer para vencer as eleições ao governo de São Paulo. O vídeo pode ser assistido aqui ou em meu canal do Youtube.

Quem ganha a eleição para governador de SP? Fernando Haddad?

A frente nas pesquisas, Fernando Haddad tem um grande desafio. Já praticamente “classificado” para o segundo turno, o petista tem a maior rejeição entre os concorrentes.

Em uma eleição a um cargo executivo como de governador de São Paulo, isso é muito relevante. Boa parte de sua rejeição vem do partido, que é o mais rejeitado em SP, e do seu padrinho, Lula.

Por isso, se Lula e o PT, assim como em 2018, levarão Haddad ao segundo turno, também elevam sua rejeição entre os paulistas.

Para Haddad é essencial combater e reduzir essa rejeição, talvez, utilizando menos Lula e mais o apoio do governador Geraldo Alckmin, que governou São Paulo por quase 16 anos, e que tem maior entrada no interior, onde o PT sofre a maior rejeição, e também do candidato ao Senado e ex-governador, Márcio França.

Quem vai ganhar para governador de São Paulo? Tarcísio de Freitas?

O ex-ministro Tarcísio de Freitas é o candidato que mais tem crescido, apesar de ser conhecido ainda pela metade do eleitorado.

Seu crescimento se deve ao atrelamento direto de sua imagem com o atual presidente Bolsonaro. Diferente de Haddad, Tarcísio ainda precisa usar e muita a imagem do atual presidente para se “desgarrar” de Rodrigo.

Ainda existem muitos eleitores que votam em Bolsonaro que ainda não votam em Tarcísio e é essencial para ele captar esses eleitores.

Mas assim como Haddad, a medida que herda votos do padrinho, Tarcísio também herda a rejeição de Bolsonaro, que é a maior no cenário nacional.

Por isso, é importante que ele use a imagem de Bolsonaro, mas ao mesmo tempo, se preocupe em combater pautas que fazem o eleitor rejeitar o padrinho. O famoso “o que é bom a gente fatura e o que é ruim, a gente esconde”.

Quem ganha para o governo de SP? Rodrigo Garcia?

O atual governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, enfrenta uma situação difícil. Depois de mais de 20 anos, o PSDB enfrenta dificuldades em se manter no poder em São Paulo.

Por não ter padrinho, ou melhor, não poder usar o seu por conta da rejeição, Rodrigo tem dificuldades com uma eleição tão polarizada e bélica em âmbito nacional.

O alento para ele é que, além da máquina na mão, Rodrigo ainda é desconhecido pelo eleitorado e quase 40% dos eleitores ainda não se decidiu totalmente sobre o governador que irá votar.

O novo governador, como gosta de ser chamado, Rodrigo Garcia precisa não só mais mostrar suas conquistas a frente do Palácio dos Bandeirantes, mas também descontruir os discursos dos adversários, de forma mais contundente, em especial, Tarcísio de Freitas com quem disputa a vaga ao segundo turno.

O tempo é curto, mas com o maior tempo de TV, Rodrigo ainda tem condições de reverter o quadro, que hoje, é mais negativo do que sua própria campanha esperava.

Quer saber mais sobre quem ganha a eleição para governador de São Paulo?

Sou autor do método “Como ganhar uma eleição com pouco dinheiro? 2.0”, um curso com mais de dez horas de videoaulas sobre marketing político nas redes sociais, além de 300 páginas de artigos e livros para ensinar você a fazer sua campanha.

Com aulas online, você pode aprender passo a passo, desde a criação e gestão de redes sociais de políticos, criação de posts políticos e conteúdos para candidatos até as estratégias mais modernas de anúncios, impulsionamento e tráfego pago na política.

Na primeira edição, em 2020, mais de 120 alunos do curso tiveram sucesso e foram eleitos vereadores aplicando o que aprenderam nas aulas.

Se você também quer ter sucesso e aprender tudo o que é preciso para ser eleito com pouco dinheiro, faça sua inscrição pelo valor promocional de R$ 99,99. Não é mensalidade. É o curso completo e o melhor curso de marketing político do Brasil pelo melhor custo-benefício.

Para aprender gratuitamente, com dicas diárias e aulas completas sobre marketing na política, me siga no Instagram e inscreva-se no meu canal do YouTube

Matricule-se no melhor curso de Marketing Político do Brasil!

Como ganhar uma eleição com pouco dinheiro? 2.0 está com inscrições abertas!
Curso